Resultados de pesquisas da Fundação MS são apresentados na Romênia

A Fundação MS apresentou nesta semana uma série de resultados de pesquisas durante encontro "Expert Team" realizado em Bucareste, na Romênia, a convite da DuPont. Ao longo do ano, foram executados ensaios com fungicidas em lavouras de soja. Com base nisso, o grupo, formado por pesquisadores do Brasil, Argentina e EUA, discutiu os resultados e novas ferramentas de manejo.

De acordo com o pesquisador de fitossanidade da Fundação MS, José Fernando Grigolli, os resultados foram interessantes. "As discussões facilitam a adoção de estratégias de controle de doenças. Identificamos a eficiência de controle de diferentes fungicidas e também estratégias de controle, em que novos produtos foram testados em diferentes combinações e associações, visando o controle, principalmente, da ferrugem asiática, explica.

A ferrugem asiática da soja é uma das doenças mais severas que ocorre na cultura da soja. Inicialmente, os sintomas iniciais da doença são pequenas lesões foliares, de coloração castanha a marrom-escura. Plantas severamente infectadas apresentam desfolha precoce, que compromete a formação, o enchimento das vagens e o peso final do grão.

Ainda conforme o pesquisador, o monitoramento é estratégia essencial para o manejo desta doença, para que a medida de controle possa ser adotada no momento correto, a fim de evitar reduções de produtividade. "O método de controle com fungicidas só é eficiente quando baseado em um criterioso levantamento e conhecimento da ocorrência da doença em lavouras vizinhas e na mesma propriedade", ressalta Grigolli.