Pesquisadores da Fundação MS apresentam técnicas para produção de milho em MS

Resultados de pesquisas sobre a safrinha 2016 foram divulgados durante circuito realizado em sete municípios de MS

Com o objetivo de tirar dúvidas e levar orientações quanto a produção de milho em Mato Grosso do Sul, a Fundação MS realizou as apresentações de resultados de pesquisas sobre a safrinha 2016 durante todo o mês de novembro, em sete municípios. Ao todo, cerca de 500 pessoas participaram das palestras, entre produtores rurais, técnicos, acadêmicos e demais profissionais da área.

As repostas de híbridos de milho ao nitrogênio foi assunto ministrado pelo pesquisador de fertilidade e manejo do solo, Douglas Gitti. O público pode esclarecer questões sobre a nutrição das plantas, investimentos em adubação e épocas corretas para aplicação de produtos.

Em seguida, o pesquisador de fitotecnia milho, André Lourenção, fez uma explanação sobre híbridos de milho e a qualidade dos grãos. De acordo com o pesquisador, as metodologias utilizadas nos campos de atuação, bem como tecnologias geradas por empresas parceiras da Fundação MS foram apresentadas, para que o produtor possa acompanhar e ter acesso a determinados materiais, visando melhor desempenho na lavoura.

Por fim, os participantes tiveram acesso a algumas dicas para manter o milho saudável, com técnicas de manejo de pragas e doenças, por meio da apresentação do pesquisador de fitossanidade da instituição, José Fernando Grigolli. A aplicação correta de fungicidas e inseticidas e formas de controle estavam entre os assuntos debatidos.

O diretor executivo da Fundação MS, Alex Melotto, comenta a relevância das pesquisas, principalmente no que diz respeito a tomada de decisão para o próximo plantio. "São feitas recomendações de aplicação de novas tecnologias para cada região, com foco na realidade do produtor", conclui o diretor executivo da Fundação MS, Alex Melotto.

As apresentações de resultados de pesquisa sobre a safrinha 2016 foram realizadas em Amambai, Bonito, Dourados, Maracaju, Naviraí, Rio Brilhante e Sidrolândia. Os resultados das pesquisas estão disponíveis no link http://www.fundacaoms.org.br/palestras-apresentacao-de-resultados-safrinha-2016.