Novo chefe-geral da Embrapa Pantanal toma posse em Corumbá

Da esquerda para a direita: o diretor executivo da Fundação MS, Alex Melotto, o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, o presidente da Fundação MS, Luis Alberto Moraes Novaes, o superintendente de Ciência e Tecnologia, Renato Roscoe e o chefe-geral da Embrapa Pantanal, Jorge Antônio Ferreira de Lara, em sua cerimônia de posse. Da esquerda para a direita: o diretor executivo da Fundação MS, Alex Melotto, o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, o presidente da Fundação MS, Luis Alberto Moraes Novaes, o superintendente de Ciência e Tecnologia, Renato Roscoe e o chefe-geral da Embrapa Pantanal, Jorge Antônio Ferreira de Lara, em sua cerimônia de posse.

A diretoria da Fundação MS prestigiou a posse do novo chefe-geral da Embrapa Pantanal, Jorge Antônio Ferreira de Lara, em Corumbá (MS), nessa terça-feira (21). Lara assume o cargo após a gestão de Emiko Kawakami de Resende, que atuou como chefe-geral da unidade de 2001 a 2005 e de 2010 a 2016.

De acordo com o presidente da Fundação MS, Luís Alberto Moraes Novaes, a Embrapa é um dos grandes parceiros da instituição. "Incentivar a pesquisa do agronegócio tem contribuído para a evolução do setor, e a instituição está bem representada por Lara, que dará continuidade ao trabalho realizado por Emiko".

Lara assume a gestão com a proposta de um modelo participativo, por meio de fóruns de discussão, tanto em relação a pesquisas, quanto à sustentabilidade. O novo chefe-geral destaca também a importância da integração dos colaboradores e a promoção do trabalho em equipe entre os funcionários e parceiros.

Currículo Jorge Antonio Ferreira de Lara é graduado em medicina veterinária pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), fez mestrado e doutorado em ciência de alimentos pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e pós-doutorado em biotecnologia animal na Universidade de São Paulo (USP). Possui formação complementar em administração de empresas pela Fundação Dom Cabral, foi chefe-adjunto de Comunicação e Negócios na unidade de pesquisa pantaneira, gerenciou três projetos em rede da Embrapa e atuou como membro do comitê gestor do portfólio de aquicultura da empresa.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Embrapa Pantanal