Manejo correto de pragas garante produtividade de grãos

Nesta sexta-feira (20), durante o Showtec 2017, em Maracaju (MS), o pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Crébio José Avila, falou com os produtores sobre a importância do manejo integrado de pragas para evitar prejuízos no plantio de soja e milho. Dentre as principais vantagens do manejo está a redução de uso de defensivos agrícolas, trazendo maior economia na produção.

De acordo com o pesquisador, os grãos estão sujeitos ao ataque de três complexos de pragas, atualmente. "Temos as pragas iniciais de cultura, dentre eles o percevejo castanho, temos os insetos desfolhadores, como lagartos e besouros que consomem a folha da soja, e por fim os insetos sugadores, como o percevejo marrom e a mosca branca", explica.

Crébio afirma que o manejo eficiente depende, acima de tudo, da identificação correta das pragas. "É preciso fazer um bom monitoramento e saber qual a praga está ocorrendo, quando ela ataca e o seu tamanho, para avaliar a melhor decisão de controle", complementa. Após o monitoramento, o produtor escolhe a melhor tática de controle, seja biológico ou químico. Após o controle, o produtor deve avaliar economicamente o manejo. "Ele tem que saber quanto custou esse manejo e ainda comparar com o produtor vizinho que não fez o manejo", diz.

Os prejuízos trazidos pelas pragas são incontáveis. Segundo o pesquisador, as pragas iniciais provocam a redução do stand da cultura, ou seja, influenciam o tamanho das plantas e isso vai refletir na produtividade do grão. "As lagartas desfolhadoras consomem a folha da soja, e essa folha é a fábrica dos fotossimilares da planta. Reduzindo a área foliar pode se reduzir a produtividade também. Por fim, os percevejos atacam diretamente o grão, com danos irreversíveis", complementa.

Além de enfrentar as atuais ameaças fitossanitárias conhecidas no País, nos últimos anos, o produtor se deparou com várias espécies exóticas que foram reportadas no Brasil. De acordo com a Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), existem cerca de 150 pragas exóticas que ainda podem chegar no Brasil, por conta das fronteiras secas.

Sobre o Showtec

Destinado aos produtores e empreendedores rurais, técnicos agrícolas, acadêmicos, entre outros, o Showtec é uma feira anual onde são apresentados produtos e serviços ligados ao setor agropecuário, lançamentos, inovações tecnológicas, sistemas de produção, palestras técnicas e resultados de pesquisas que contribuem para a sustentabilidade do agronegócio brasileiro.

O evento é realizado pela Fundação MS e promovido pelo Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Sistema OCB/MS (Organização das Cooperativas Brasileiras), Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul) e Senar/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). O Showtec conta com o apoio do Sindicato Rural de Maracaju, Prefeitura Municipal de Maracaju, Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul), Embrapa Gado de Corte, Embrapa Agropecuária Oeste, Embrapa Solos, Embrapa Pantanal, Monsanto, Agrisus, Agron, Banco do Brasil, Caixa, Sicredi, Fundect (Fundação de Apoio do Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul) e Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.