História

Fundada em 18 de Março de 1992, a Fundação MS para a Pesquisa e Difusão de Tecnologias Agropecuárias é uma empresa privada, sem fins lucrativos e com certificados de utilidade pública Estadual e Municipal. Foi criada por produtores rurais, com o objetivo de gerar e adaptar tecnologias para apoiar o expressivo crescimento na área cultivada em Mato Grosso do Sul, especialmente visando adaptar o Sistema Plantio Direto (SPD) do sul do Brasil para o Mato Grosso do Sul, castigada pelos tradicionais veranicos.

Desde o início seus trabalhos foram pautados no SPD, na busca por alternativas para a rotação de cultura, na avaliação da eficiência de defensivos agrícolas, fertilizantes, no posicionamento de materiais de soja e milho para diversas regiões de Mato Grosso do Sul. Foi pioneira nas pesquisas com sistemas integrados lavoura-pecuária e lavoura-pecuária-floresta. Trabalhou para a adaptação de variedades de soja, buscando materiais mais precoces e produtivos, o que possibilitou a introdução e consolidação do milho safrinha. Lançou variedades de aveia branca (Avena sativa), ervilhaca peluda (Vicia villosa) e a primeira variedade de crambe (Crambe abyssinica) registrada no Brasil, oleaginosa alternativa de outono inverno.
Através de seus trabalhos de pesquisa posicionou, de forma isenta, corretivos e fertilizantes, assim como produtos para proteção de plantas. As informações sempre foram difundidas sistematicamente aos produtores rurais por meio dos anuários "Tecnologia e Produção: Soja e Milho", "Tecnologia e Produção: Soja", "Tecnologia e Produção: Milho Safrinha e Culturas de Inverno" e "Tecnologia e Produção: Milho Safrinha".

 
 

A difusão dos resultados de pesquisa e de novas tecnologias sempre foi uma prioridade. Assim surgiram os tradicionais dias de campo e seminários de apresentação de resultados de safra e safrinha. Em 1995, a Fundação MS criou o Showtec, um evento de demonstração e discussão de tecnologias e inovações para os produtores rurais. Hoje, o Showtec está entre os dez maiores eventos de tecnologias para o setor agropecuário no Brasil.

Em 2011, a Fundação MS teve alteração em seu Estatuto e Organograma, sendo estabelecidos como Mantenedores Institucionais: a Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul (FAMASUL), a Organização das Cooperativas do Brasil – Mato Grosso do Sul (OCB-MS) e a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Gross do Sul (APROSOJA-MS). Foi instituído, ainda, o grupo de Mantenedores Produtores Rurais, constituído por produtores que contribuem espontaneamente para a Fundação MS, com cotas proporcionais ao tamanho de suas áreas. Este grupo de produtores rurais, juntamente com as empresas de Assistência Técnica Conveniadas tem acesso privilegiado às informações geradas pela Fundação MS, eventos exclusivos e acesso ao Portal do Associado (www.associadofms.com.br) que disponibiliza de maneira ágil e sistematizada informações e resultados dos trabalhos da Fundação MS.

Atualmente com 15 unidades de pesquisa e 53 funcionários a Fundação MS atua nas áreas de Fitotecnia da Soja e Milho, Fertilidade e Manejo do Solo, Proteção de Plantas, Controle Biológico de Pragas e Sistemas de Produção Integrados.

 
  • IDENTIDADE
  • ESTATUTO

Fundação MS

Missão: Inovação Tecnológica.

Visão: Gerar, validar e transferir tecnologias agropecuárias, visando a eficiência e a sustentabilidade dos sistemas produtivos.

Valores: Comprometimento, Inovação, Agilidade, Credibilidade, Transparência, Imparcialidade, Competência, Humildade, Persistência, Qualidade e Responsabilidade Sócio-Ambiental.